COMO CURTIR UMA VIAGEM: PORTUGAL

Eu nunca fiz uma super viagem, por isso resolvi entrevistar alguns amigos e perguntar sobre as experiências deles para me ajudar a escolher um destino e realizar o meu sonho de fazer uma viagem vibes! Esse quadro novo do blog não é só para mim, mas para te ajudar também. E se você já fez alguma viagem e quer me contar mais sobre, é só me mandar um email: jessicascovoli@gmail.com. 😉

A entrevista de hoje é com o meu super amigo de longa data, Fernando Levy que está curtindo muito Portugal!
1. Qual destino você escolheu?
O destino escolhido foi a Europa, Portugal com para em Lisboa.
2. Por quanto tempo ficou viajando aí?
Estou aqui em Lisboa têm 3 meses. Pretendo ficar dois anos ou mais.
unnamed
3. Por que você escolheu este lugar?
Optei por Lisboa por dois motivos: o primeiro, porque o mestrado que eu queria fazer existia aqui e o segundo, porque como meu curso é de longa duração, achei interessante ficar num país onde a língua mãe é próxima do Brasil. Isso me deixaria mais “próximo” de alguma maneira das minhas raízes.
4. Como é seu dia a dia/ sua rotina durante a viagem?
Nos dois primeiros meses estava apenas curtindo porque o ano letivo ainda não havia começado, então tudo era festa. Explorei Lisboa, a gastronomia, praias e cidades próximas, e como cheguei no final do verão aproveitei para curtir o movimento da cidade. Mas agora com as aulas iniciadas, o tempo está bem curto, minha rotina se divide aos estudos, livros e mais livros, e claro que uns drinks nos finais de semana. Rsrs…
5. O que você mais sente falta do Brasil?
Das pessoas, amigos que deixei e familiares. Nós brasileiros temos um calor inigualável, só vindo para fora para entender tudo isso. No quesito comida ainda acho cedo para sentir falta de algo, mas uma coisa eu digo… o brigadeiro daqui não chega aos pés do brigadeiro brasileiro.
O que eu mais sinto falta é do abraço da minha mãe, temos uma relação muito bonita, cheia de amizade e cumplicidade. Hoje com a internet isso tem ajudado muito, mas se sinto falta de algo, são dos abraços amorosos da minha mãe.
unnamed-1
7. Como foi para sua família/amigos ficar esse tempo longe?
Ainda estou vivendo essa experiência e como eu disse isso será uma longa jornada, tento não deixa a ansiedade falar mais alto e vivo um dia após o outro. Afinal de contas são 2 anos e só se passaram 3 meses.
8. Já conhecia a língua do lugar? Como você fez para se virar?
Quando eu vim para cá pensei, nossa que baba!! Ir para Europa e não ter que gastar meu inglês, afinal de contas aqui em Portugal se fala português. Engano meu dobrado: primeiro que o português deles (JESUS!!!) na primeira semana parceria que era hebraico, hahahaha… mas aos poucos fui entendo e entrando na língua “tas a perceber?” (que seria, “e aí entendeu?”) Hahahaha… o segundo é que sim, aqui não se gasta só o inglês como também o francês. Portugal é um país em alta na Europa e o fluxo de turista é constante. Então, sempre que estamos na rua em algum momento, surge a oportunidade de falar inglês.
9. Sobre alimentação e dieta, como foi: você comeu de tudo? Tem muitas coisas diferentes?
Nossa, minha alimentação saudável aqui foi pelo ralo… hahahaha… aqui tem os pastéis, bola de Berlim, pão de Deus, pão de chouriço, bacalhau a brasa… tantas coisas que não tem como não provar. Coisas diferentes e exóticas ainda não me deparei.
10. Três dicas para quem quer fazer essa viagem:
Se for para Portugal e parar em Lisboa, não deixe de conhecer o miradouro de Santa Catarina, se perder pelas ruas do bairro alto e passe um fim de tarde na praia de Cascais.
11. Quais apps são indispensáveis na viagem?
Google Maps, Zomato (descontos da gastronomia local) e o nosso querido Spotify!
12. O que você achou da vida “noturna” comparado com o Brasil, e o que você faz a noite (bares, baladas)?
Tem seu charme, mas as festas do Brasil são as festas do Brasil, não tem jeito. <3
13. Três lojas que você amou e queria no Brasil:
Não tem muitas lojas que sinto falta. Hoje o Brasil e principalmente São Paulo tem uma gama muito grande lojas, especialmente de moda. Mas o que eu queria que tivesse no Brasil são os brechós daqui, que você acha peças de grifes por 5 a 10 euros. Ser Vintage é super in! Hahahahaha
unnamed-2
Tem mais alguma coisa que você queira dizer? 
Tenho sim! Não passe a sua vida preso numa empresa ou esperando que as oportunidades caiam do céu, corra atrás dos seus sonhos e objetivos. Viajar é a melhor maneira de crescer, aprender, conhecer e ser uma pessoa totalmente diferente daquela que cruzou o oceano. A vida é muito curta para você não colecionar carimbos no seu passaporte e tatuar sua memória das aventuras que um turista passa e só ele sabe contar o que vivenciou. Viaje!!!
Se você gostou dessa entrevista continue acompanhado o Fe no Insta: @nando_levy
Continue Reading